Os alunos da 5ª série B do CEAT Lajeado tiveram mais uma colega durante as últimas duas semanas: a norte-americana Laura Ehlers Wertalik. Este foi o terceiro ano em que Laura estudou no CEAT durante o período de férias do colégio dos Estados Unidos. A menina mora na cidade de Milford, no estado de Connecticut.
Em uma das aulas de Língua Inglesa, Laura falou para a turma sobre sua rotina. Os colegas perguntaram sobre os livros, a alimentação, o uso do computador, as matérias que ela tem na escola e os horários de aula e de ir dormir. A professora Maria Regina Kuhn conta que este “foi um momento muito rico de troca cultural e de aprendizagem”.
O pai de Laura, Louis John Wertalik, conta que existem diferenças entre a escolas, como o horário das aulas, que é mais extenso nos EUA. Ele diz que o conteúdo estudado é semelhante, mas que, no Brasil, Laura sempre estuda na metade do ano letivo, enquanto que nos EUA as aulas começam somente em setembro. Ao longo do ano, a família de Laura procura organizar bate-papos via Skype entre os colegas do Brasil e dos EUA, promovendo o contato entre os estudantes da mesma série.
Louis John explica que matricular a sua filha em uma escola estrangeira tem muitos benefícios, como o aprendizado de uma língua e de uma cultura diferentes e o contato com a natureza, o clima e a comida locais, além do convívio com os avós, tios, primos e amigos. Ele destaca que a experiência “se trata de realmente entender melhor que o nosso mundo é muito mais do só que a gente tem em casa”.

Os estudantes do Ensino Médio do CEAT Lajeado assistiram, nesta quarta-feira, dia 19, a palestra "Do oncologista à família: reconstruindo a história do câncer", com o médico Dr. Leandro Brust, que é ex-aluno do colégio. Na ocasião, o especialista falou sobre a importância da prevenção do câncer através de atitudes como ter hábitos de vida saudáveis. Ele destacou que o câncer tem cura, especialmente se diagnosticado em seu estágio inicial, e, por isso, não deve ser tratado como o fim da vida, mas como uma doença que deve ser enfrentada.

Vinte e cinco estudantes que integram o CEAT Social visitaram a APAE de Lajeado na última semana. Na ocasião, eles cantaram e brincaram com alunos da APAE e conheceram a estrutura da associação, como salas de aula e de reabilitação. O CEAT Social também entregou mimos para os alunos da APAE. A visita foi inspirada na Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla que acontece entre os dias 21 e 28 de agosto. O tema deste ano é “Inclusão se conquista com autonomia”.

Maquetes, desenhos e pinturas inspirados nos livros “O macaco bacana”, de Viviane Juguero, e “A família sujo”, de Gustavo Finkler, tomaram conta dos corredores do CEAT. Os escritores foram os escolhidos para o projeto Autor Presente. O livro de Viviane Juguero está sendo trabalhado com o nível 2. Já a obra de Gustavo Finkler é estudada pelas turmas de nível 3 à 2ª série do Ensino Fundamental.
Também integram o projeto deste ano os autores Caio Riter, com livros que estão sendo estudados de 2ª à 9ª série, e Tabajara Ruas, lido pelos alunos do Ensino Médio. Uma das obras de Viviane Juguero também está sendo trabalhada com os alunos do berçário.

19.08MiniempresaOs alunos da 2ª série do Ensino Médio do CEAT Lajeado que integraram a programa Miniempresa da Junior Achievement no primeiro semestre deste ano participaram da formatura estadual na noite desta terça-feira, dia 18,  na Fiergs, em Porto Alegre. Os estudantes receberam certificados individuais de participação. Também foram entregues medalhas de melhor achiever e melhor vendedor.
Durante 15 semanas, os alunos tiveram a oportunidade de vivenciar o dia a dia de uma empresa, deste o processo de criação até a gestão e viabilização econômica do empreendimento. Os jovens levaram em conta a sustentabilidade para escolher o produto comercializado nesta edição do projeto. Os integrantes da miniempresa Pnuff S.A/E reciclaram pneus para produzir puffs. Os estudantes contaram com o auxílio de empresários da região que desempenharam o papel de advisers.
O objetivo do programa Miniempresa é de contribuir com a formação dos alunos para o empreendedorismo. O programa iniciou em 1919 nos Estados Unidos e hoje está presente em pelo menos 120 países. No Rio Grande do Sul o projeto existe desde 1994.

Subcategorias

Tecnologia - Toshyro.net